terça-feira, 13 de novembro de 2007

13 – Azar ou Sorte?

Se é certo que para muitos 13 significa o número do azar, para Luís Filipe Menezes este número tem um gostinho especial ao tomar posse como o 13.º Presidente do PSD, algo que penso que desde sempre ambicionou.
Com mais ou menos notáveis nos órgãos do partido, o que é certo é que Luís Filipe Menezes foi eleito directamente pelas bases. A nível nacional Luís Filipe Menezes obteve 55,41% contra 44,59% de Luís Marques Mendes, enquanto no distrito de Setúbal perdeu por 18 votos, tendo ganho por 8 votos no concelho de Sesimbra.
Independentemente de quem concorre, considero que de modo algum se deve voltar à metodologia antiga para eleição dos líderes em congresso, pois tal significaria um retrocesso da democracia dentro do próprio partido.
Entretanto algumas vozes de indignação, dentro e fora do PSD, se levantaram contra a eleição do seu actual líder, manifestando que esta pode mesmo conduzir à desgraça do partido. Não tirando o mérito a Luís Marques Mendes nos dois anos e meio em que esteve à frente dos destinos do partido, considero que as criticas em torno do novo líder não têm qualquer fundamento, uma vez que o novo Presidente do partido está agora a iniciar o seu trabalho. Aliás, o que sabemos de Luís Filipe Menezes é que é licenciado em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Medicina do Porto, tendo desenvolvido a sua actividade profissional neste âmbito e que é Presidente da Câmara Municipal de Gaia desde de 1998, portanto trata-se de um homem com objectivos pessoais e colectivos. Porquê falar mal logo á partida?
A política é para todos ou só para alguns? A participação popular é fundamental e o PPD/PSD é sem dúvida um partido do povo e com preocupações sociais, mesmo que outros partidos não o admitam. Estou certa que os militantes do PSD, e os Portugueses vão estar atentos à liderança de Luís Filipe Menezes e em democracia vão concerteza avaliar o seu trabalho e a sua estratégia. Até lá, o líder terá um longo e exaustivo caminho, construindo políticas que possam melhorar as condições de vida de todos os Portugueses.
O tempo o dirá!
Argentina Marques, in Jornal de Sesimbra, Outubro 2007

Um comentário:

Robin disse...

Caríssima Argentina, as vozes dos "outros" levantam-se logo e à partida para denegrir a imagem de quem chega de novo! Isso é assim agora, sempre foi e por mais que se queira mudar, sempre será.
O novo líder vem "abalar" alguns poderes instalados no PPD/PSD porque uma das imagens de marca de Filipe Menezes é sem dúvida a da mudança...
Aproveitemos este ritmo de mudança e façamos alguma coisa também no Partido em Sesimbra e em Setúbal.
Como diria outro notável: "Deixem-nos trabalhar..."