quinta-feira, 17 de abril de 2008

Cartão vermelho para os principais partidos



No passado dia 11 de Abril, teve lugar no Clube Sesimbrense o terceiro debate promovido pelo grupo Observa e pelo próprio Clube Sesimbrense.
Para falar sobre o Desporto e a Prática Desportiva a Nível Local estiveram presentes prestigiados nomes a nível nacional, nomeadamente Manuel Sérgio, Luís Sénica, José Alves de Sousa e Gustavo Pires.
Em jeito de conversa animada focou-se pontos cruciais para o desenvolvimento do desporto a nível local e qual a estratégica a ser seguida.
Não menosprezando os presentes, importa dar um cartão vermelho aos principais partidos que dizem fazer política no nosso Concelho. Pois, embora fosse dia de Assembleia Municipal e não tirando qualquer importância à mesma, não me recordo de ter notado a sua presença ou de alguém que os representasse num debate tão rico de ideias. Afinal não vale a pena ouvir quem mais percebe do assunto para que seja definida de uma vez por todas uma estratégia desportiva para o nosso Concelho?

Apenas algumas notas sobre os oradores:

Manuel Sérgio – Professor Doutor em Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, Presidente do Instituto Piaget – Almada, sócio fundador da Sociedade Internacional de Motricidade Humana;
Luís Sénica – Natural de Sesimbra, Professor na Universidade de Évora, Coordenador Técnico das selecções Nacionais de Hóquei em Patins;
José Alves Antunes de Sousa – Professor Doutor em Filosofia, Investigador do Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica, Professor no Instituto Piaget; Gustavo Pires – Professor Catedrático da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, Presidente do fórum Olímpico de Portugal, Membro Honorário do European Association for Sport Management.

Argentina Marques

XI Congresso da Associação Nacional de Freguesias


Realizou-se nos passados dias 28 e 29 de Março o XI Congresso da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), estando representadas a nível do nosso Concelho as Juntas de Freguesia do Castelo e de Santiago.
Além da votação e aprovação do relatório e contas da ANAFRE, foram debatidos vários temas, destacando-se a votação de mais uma moção de rejeição à Lei Eleitoral das Autarquias Locais e a exigência de uma maior atribuição de competências e consequente financiamento para as Juntas de Freguesia.
De facto, cada vez mais a atribuição de competências é confundida com a atribuição de novas funções que a Administração Central tem incutido e que nada têm a ver com as competências de uma Junta de Freguesia, como são os casos dos Protocolos com os CTT e com o IEFP. Tais protocolos, na minha opinião e de muitos dos Autarcas presentes, transformaram as Juntas que os receberam em meros serviços administrativos para os quais não estão vocacionadas, impossibilitando-as de agir no âmbito das suas competências, tornando-se portanto necessária uma efectiva transferência e requalificação de competências e recursos financeiros.
A garantia da qualidade e das condições de vida das populações do interior do país foi outro dos pontos focados, uma vez que se tem assistido a um encerramento de serviços, nomeadamente no âmbito da Saúde e da Educação, não sendo de admirar que a área metropolitana de Lisboa tenha, somente, 2.600 milhões de habitantes.
Argentina Marques

terça-feira, 1 de abril de 2008

Parabéns Artesanalpesca


Num interessante serão, que envolveu uma apresentação do Farol do Cabo Espichel, pelo Comandante Brites Nunes e um excelente momento musical proporcionado pela Violinista Paula Fernandes e pelo Harpista David Rodrigues, a Artesanalpesca recebeu o Prémio Espichel 2007.

Justamente reconhecida pelos Deputados Municipais, a Artesanalpesca tem desenvolvido a sua actividade tendo como objectivo a melhoria das condições de vida dos pescadores Sesimbrenses em particular e da população em geral.

Soltem os prisioneiros ...